Como um cafezinho pode te ajudar a fazer a maior inovação do seu mercado

You are currently viewing Como um cafezinho pode te ajudar a fazer a maior inovação do seu mercado

Antigamente um cafezinho custava menos de R$ 1 e tomávamos ele em pé no balcão. Hoje custa entre R$ 7 e R$12 e compramos uma experiência. Como isto tudo aconteceu? Onde nós estávamos? O que estávamos bebendo?

Para algumas pessoas tomar café é sagrado. É um néctar dos deuses, como dizem outros. Algumas pessoas de manhãzinha ou depois do almoço botam aquele velho e bom cafezinho na xícara, com duas colheres de açúcar ou algumas pitadas de adoçante e o momento se transforma em felicidade suprema. É a dose diária de energia. Ele te transporta para outra dimensão.

O que para alguns é uma satisfação profunda para outros é uma afronta, porque ao longo do tempo o café veio fazendo e trazendo ondas de revolução e de inovação. Mudou hábitos, educou os mais exigentes paladares e criou uma tribo que acham um desrespeito adicionar qualquer outra coisa no café, principalmente algo doce. Eles dizem que isto impede que você sinta o néctar da forma mais apropriada e justa com este grão milenar. Enquanto alguns incorporaram novos hábitos, outros permaneceram com suas doses de açúcar e adoçante, e o mercado prosperou exponencialmente para todos os lados.

A mudança começou pelos produtores, que se especializaram. E isso chegou no supermercado, onde tem os pacotes de café de 500g que custam R$ 3, na mesma prateleira outro café custa R$9 e na prateleira do lado tem outros que custam R$25, R$ 50 ou até R$90. Tem produto para agradar a todos os paladares. 

Depois que tudo acontece a gente fica se perguntando, porque não vimos ou sentimos? A pergunta é: qual das inovações que aconteceu neste mercado que você pode levar para o seu mercado:

1. Melhoria na qualidade do produto: cuidado com a terra, adubo, colheita, secagem, torrefação, escolha dos grãos
2. Embalagem, comunicação, posicionamento certo do produto no supermercado
3. Educação do consumidor: degustação, propaganda
4. Parcerias com fabricantes de máquinas, cada vez mais sofisticadas

Nessa mercado ainda tem gente que compra o pacote de R$3 e vai continuar comprando. O grande negócio é que esta revolução criou um mercado que não existia. Tem gente que continua tomando café no bule com coador de pano, alguns passaram a usar filtro de papel, outros compraram umas máquinas parecidas com discos voadores e criaram verdadeiros rituais para degustar o néctar, enquanto outros compraram máquinas com design e passaram a consumir cápsulas de café vendidas em lojas de shopping que mais parecem joalherias. 

Como pode um grãozinho que tem um pouco mais de 1000 anos, virar uma indústria de cabeça pra baixo. Quem é o bule com coador de pano do seu mercado? Quem é o filtro de papel? Quem é a máquina com cara de disco voador?

Nesta mudança comportamental dos consumidores, uns compram coisas práticas, outros design, outros experiências. E foi pensando nas experiências que os velhos e bons balcões de bar, onde tomávamos café em pé, viraram cafeterias e cafés gourmet, como nunca tínhamos visto antes.

Muitos disseram que os cafés não funcionariam, porque o Brasil é um país quente. Os cafés criaram ambientes confortáveis, colocaram música, contrataram garçons / garçonetes antenados e o cafezinho de R$1 virou um cafezinho de R$ 12, e passamos a ficar o dia inteiro no café, que virou a extensão do nosso escritório, antecipando o home office. Levamos para os cafés os nossos aniversários e as reuniões com os amigos, nossos livros para ler, nosso computador e celular para assistir algo, passamos a comer coisas que só tem nos cafés que frequentamos. 

Para educar os consumidores os cafés trouxeram os baristas e as suas diversas formas de fazer e servir o café com os seus vários grãos que passaram a frequentar o cardápio. Os apaixonados por café passaram a desbravar e a consumir como nunca. Criou-se verdadeiras tribos neste novo mercado, cada vez mais sedento por conhecimento e degustação. A gente ao invés de reclamar do aumento de cafezinho de R$1 para R$ 12, nos estamos gastando R$ 50 a R$ 100 e passamos a ficar o dia inteiro nos cafés. Sabemos os nomes de todos os garçons e garçonetes.

Na verdade, achamos que estamos pagando barato para ter um escritório, sala de estar, alimentação e bebida, com design e bom atendimento. Ficamos felizes da vida e ainda falamos isso pra todo mundo.

A experiência realmente muda a forma como você dá valor a um produto. As vezes a grande inovação do seu mercado não está na forma de produção e entrega do seu produto, ela está na experiência que os clientes terão com o seu produto em um determinado ambiente ou na forma de usá-lo com outros itens que o torna super valioso.

Seu produto precisa ser um indutor de experiências. Faça isto para o seu produto valer 10 vezes mais que o produto padrão do mercado, com açúcar ou sem, mas sempre com afeto.

#estratégia#planejamento#gestão#operação#atendimentoaocliente#crieexperiências#inovação

Deixe um comentário